Mãos à Escrita
Jornal do Agrupamento Professor João de Meira
Pesquisa

Poema "Pezinhos de lã"
Por Emilia Lemos (Professora), em 2014/12/17905 leram | 0 comentários | 141 gostam
Poema elaborado no âmbito da proposta de escrita de um texto poético sobre "A homenagem aos pés", baseada num excerto da obra trabalhada em contexto de sala de aula, "O inventão" de Manuel António Pina, Edições Asa, 2003.
Pezinhos de lã

Acordo de manhã e vejo os meus
pezinhos de lã que cheiram a maçã.
Eles são silenciosos e rigorosos,
pois para mim são maravilhosos!
 
Eu uso sandálias
tão bonitas como dálias!
 
Toda a gente os elogia, parece magia.
É uma fantasia cheia de alegria.
Os meus pés são espetaculares,
mais bonitos do que colares!

E bonitos, não esquisitos!
Pois se não houvesse pés,
não se podia correr,
e isso não é bom para viver!
 
Há muita gente que não tem,
pois tenho pena desse alguém!

 
        Ana Filipa, 4º C – Prof. Emília Lemos.

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário