Mãos à Escrita
Jornal do Agrupamento Professor João de Meira
Pesquisa

Ida ao Teatro no CCVF
Por Emilia Lemos (Professora), em 2013/12/21697 leram | 0 comentários | 180 gostam
No passado dia 9 de dezembro, as turmas do 3º ano da escola Oliveira do Castelo foram ao Centro Cultural Vila Flor, ver uma peça de teatro chamada “Comer a Língua”, do Teatro do Frio.
A peça de teatro “Comer a Língua” foi escrita por Regina Guimarães, encenada por Catarina e a atriz chamava-se Susana.

Primeiro, a Susana estava a imitar uns sons com a língua, um pouco esquisitos, juntos à luminosidade das lanternas. Havia uma loja de palavras com muitas janelas. A Susana fazia o papel de muitas personagens. Havia várias portas e janelas, por onde a atriz espreitava, fazendo caretas. Às vezes, saíam-lhe palavras feias e, outras vezes, bonitas e também dizia palavras que não se percebiam. Havia também uma lâmpada chamada Senhora Dona que a ajudava a fazer um teatro de luzes e também nos falou das entoações.

Começámos então a entender porque se chamava “comer a língua”! Percebemos que a língua não é só um órgão que serve para falar e para comer. A língua também pode ser dos países: língua espanhola, língua francesa, língua inglesa, língua portuguesa… O objetivo da peça era identificar as línguas que a língua tem.
Ao longo da peça, a atriz exemplificou vários sons, palavras, várias linguagens e até palavrões. Esta parte foi divertida, sempre que a atriz dizia um palavrão metia uma tábua grossa e furada na cabeça, batia em si própria e fingia que estava a rezar. Por último, ligou vários candeeiros com sons e palavras que formavam uma música. No fim da música, a Susana desligou a luz até ficar tudo muito escuro.

No final da peça, o senhor Rodrigo, que nos tinha recebido à chegada, e a atriz Susana fizeram-nos várias perguntas sobre o que ouvimos e responderam a perguntas que os meninos fizeram. Depois, lançou-nos um desafio que era fazermos na escola desenhos ou textos relativos à peça e depois enviar para eles.

Quando tudo terminou, fomos para o autocarro cedido pela Associação de Pais da nossa escola, a quem agradecemos e chegámos à escola à hora do almoço.

Mas, antes do almoço, a nossa professora fez-nos algumas perguntas sobre a peça e ficámos a perceber melhor qual o objetivo da mesma: mostrar a complexidade da língua portuguesa, nas suas variantes, revelando a sua abertura a múltiplas influências culturais. Temos a nossa língua (na boca) para ouvir, dizer, cheirar e comer e uma variedade de línguas pensantes, cantantes, línguas vivas.

Foi uma manhã bem divertida e cultural!


Turma 3º C - Prof. Manuela Moreira

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário
 




Top Artigos: Amor de Mãe