Mãos à Escrita
Jornal do Agrupamento Professor João de Meira
Pesquisa

DMA, 5 de junho - BI das árvores da João de Meira
Por Maria João Mota Prego Cotter (Professora), em 2016/06/12450 leram | 0 comentários | 68 gostam
Com o intuito de comemorar o DIA MUNDIAL DO AMBIENTE, o Clube de Jardinagem e o PROGRAMA ECO-ESCOLA resolveram promover uma atividade no âmbito da Educação Ambiental.
A atividade decorreu da necessidade de ser feito o levantamento das espécies de plantas existentes na escola com o intuito não só de aumentar a biodiversidade, em parceria com o projeto pegadas da Câmara Municipal de Guimarães - um contributo para a agenda 2020, mas também dar a conhecer, a toda a comunidade, a riqueza que a escola possui no que concerne à variedade de plantas. É de salientar que algumas das espécies foram fornecidas por entidades preocupadas com questões ambientais, como por exemplo os Lions Clube de Guimarães que forneceram à escola algumas plantas e outras entidades do conhecimento de encarregados de educação.
Cremos que os alunos, ao desenvolverem esta atividade, respeitarão o ambiente envolvente da escola, toda esta riqueza, e preservá-la-ão, isto é, manterão o espaço exterior da escola sem lixo, caminhando ao encontro do protagonizado no projeto "LIXO NO CHÃO, NÃO!",promovido por uma colega do Departamento de Línguas. Acreditamos que um ambiente "limpo" e aprazível melhorará o comportamento dos alunos. Quisemos articular igualmente a nossa atividade com o Departamento de Expressões, no sentido em que os mesmos foram solicitados para fazer a gravação do bilhete de identidade/cartão do cidadão das plantas. Os encarregados de educação, elo fundamental na engrenagem do ensino, na sua dinâmica, colaboraram também em todo este projeto, pois foram os executantes das placas identificadoras (é de salientar a enorme preocupação ambiental neste processo, pois as placas foram feitas com material que foi reciclado. Esta atividade prática colaborativa promotora de um excelente ensino/aprendizagem e de ímpares relações interpessoais, advém de ser uma aplicação, numa situação real, relativamente ao que os alunos aprendem e pesquisam na teoria. Tratando-se, até certo ponto, de Educação Ambiental, quisemos que os alunos compreendessem o “todo” (visão holística), levamo-los a considerar a disposição das partes ou dos elementos de um todo, coordenados entre si, e que “funcionaram como uma estrutura organizada” (abordagem sistémica), com o apoio de diversas áreas do conhecimento indispensável no desenvolvimento de um processo dinâmico, integrador e, sobretudo, com um caráter interdisciplinar. Pretendemos fazer uma reflexão sobre o ensino aprendizagem de ecologia nestas aulas práticas, tendo por finalidade uma sociedade sustentável promotora de hábitos de vida saudável!

A Coordenadora do Clube de Jardinagem,
Prof.ª Maria João Cotter

Mais Imagens:

Comentários

Escreva o seu Comentário