Mãos à Escrita
Jornal do Agrupamento Professor João de Meira
Pesquisa

A CIMIGA E A FORGARRA
Por Manuela Ribeiro (Professora), em 2015/06/21289 leram | 0 comentários | 92 gostam
Este trabalho é um lindo poema elaborado pelo aluno Miguel Gonçalves, do 5º ano turma F.
A CIMIGA E A FORGARRA

Era uma vez uma cimiga
Que trabalhava noite e dia
Mas havia uma forgarra
Que só queria andar na farra

E essa então nada fazia
Nem comida amealhava
Passava os dias a cantar
Sem se preocupar

Aos conselhos da cimiga
que era sua amiga
Ela não ligava
E ainda com a pobre gozava

Então chegou o inverno
E a fome apertou
Pediu ajuda à cimiga
Que o alimento lhe negou

A teoria nunca falhava
Ficaria em maus lençóis
Quem apenas se divertia
E pela vida nada fazia

Com a barriga a dar horas
A forgarra pensou
Nas palavras da cimiga
“Ela bem me avisou”

Miguel Gonçalves, 5º F


Comentários

Escreva o seu Comentário